Arquivo

Posts Tagged ‘Palhaço’

Ícones do horror

agosto 13, 2010 4 comentários

Inspirado na última sexta-feira 13 13/08/10, tive uma certa “nostalgia” dos meus tempos de criança.
Gostava muito de assistir a filmes de terror, embora sempre sofresse com os efeitos colaterais.
Atenção, pais: Não deixem seus filhos assistirem a filmes de terror.

Tá, é brincadeira.
Embora os educadores venham me apedrejar depois, dizendo que não se deve expôr as crianças a esse tipo de conteúdo ofensivo,
aconselho a não proibir a visualização de filmes do gênero.
As crianças têm que entender que o mundo não é feito de pessoas em 2D e finais felizes.

Antes de começar, uma curiosidade:

Quando eu era criança, lá pros 6 anos, eu era fissurado em ver filmes de terror, ainda que fosse ter pesadelos todas as noites.
A isso damos o nome de ‘masoquismo’.
Meu irmão ajudava na tarefa de me amedrontar e me fazer uma criança traumática. Era tão bom!

Kelvin Marinho, em entrevista ao blog Utilidade Particular.

Então, vamos finalmente ao post. Resolvi listar os 5 ícones de terror que mais marcaram a minha infância.


5. Chuck, o brinquedo Assassino

Ocupando a 5ª posição, temos o bonequinho que aterrorizou e tirou o sono de muitas crianças.
O meu sono, em particular, ele não aterrorizou. Quem se encarregou desta tarefa foi um outro personagem que mostrarei ainda nesta lista.
Com o Chuck, eu evitava me aproximar das camas com medo dele puxar o meu pé de repente. E quando dormia, obrigatoriamente os pés deveriam estar cobertos, senão
eu não dormiria com medo dele puxar o meu pé.
Graças a esse pequeno trauma de infância, até hoje não consigo dormir sem que os pés estejam cobertos.

4. Jason, o assassino do Crystal Lake

Ocupando a 4ª posição, temos o brutamontes super matador Jason. Em noites chuvosas, sob o som dos trovões, eu temia encontrar uma máscara de hóquei olhando pra mim.
Não entendia porque ele matava tudo o que via pela frente e, exatamente por isso, tinha medo.
Mas eu não morreria nas mãos dele. Nunca entendi, até hoje, porque as pessoas morriam nas mãos dele. Se ele ao menos corresse, tudo bem.
Pufff…
O fato é que, de alguma forma, ele me assustava.

3. Pinhead, o protagonista do filme Hellraiser

Com a medalha de bronze, eis aí o Pinhead, mais conhecido como “Diprego”.
Como surgiu esse nome “Diprego”?
Antes de mais nada, olhe pra imagem e veja o que mais tem na cabeça do infeliz. Entendeu?
Pois é. Lembram-se do “irmão bonzinho” que citei lá em cima? Ele quem apelidou o Pinhead dessa forma de modo que eu pudesse memorizar facilmente.
Meu irmão sempre fez o favor de me chantagear com coisas do tipo: Me dá esse biscoito senão eu mando o Diprego te pegar!
Ah, como era bom…

2. Freddy Krueger, o pesadelo da Elm Street

Sim, meus caros… Com a gloriosa medalha de prata, este serzinho infame merece o título de segundo maior ícone de horror da minha infância.
Há terror mais brutal que esse? O cara aparece nos seus sonhos!
Uma hora, invariavelmente, você iria dormir. E lá ele estaria à sua espera, fazendo do seu sono um verdadeiro inferno.
Não preciso dizer que já tive problemas pra dormir por causa dele, não é?

1. Pennywise, “uma obra prima do medo”

Criação do ilustríssimo mestre do horror Stephen King, coloco o palhaço Pennywise no primeiríssimo lugar. Medalha de ouro para este palhaço que me traumatizou
e me fez odiar palhaços por toda a vida.
Os outros personagens, até então, não matavam crianças.
Mas esse palhaço teve a audácia de mexer justamente com as crianças. Ele matava crianças! E ele é um palhaço!
Há coisa mais traidora do que isso?
Os outros a gente até perdoa, dá um desconto…
Mas esse não.
Ele se figura num palhaço – personagem cativante para as crianças ingênuas – e as trai amargamente.
Ok, ok… Eu nunca gostei de palhaços mesmo antes de ver o filme dele, mas enfim.

•••

That’s it for now. 😀

KM ‘

Anúncios

1º de Abril – Dia do Palhaço [Parte 2]

Vamos à continuação do post.
Para fins esclarecedores, o meu dia do Palhaço é comemorado no dia 10 de dezembro.

Foi dito anteriormente que eu não diria quais seriam as expressões corporais que condenam uma mentira.
Advinhem?
Bazinga! again…

Como disse anteriormente, “A linguagem corporal é que te define (…)”.
Abaixo, uma série de expressões que duram segundos (ou milésimos de segundo) e que talvez você consiga identificar.

Situações hipotéticas:

• Você está conversando com uma garota interessante e o papo se estende. Ela parece interessada no que você diz e o estimula a continuar falando.
O sorriso dela fez com que você pensasse isso. Cuidado: O sorriso, se amarelo for, é uma pista fortíssima de que a pessoa está mentindo.
No caso, se ela disse “Que interessante!”, “Muito esclarecedor!”, “Como é que isso é possível?” e expressou-se com um sorriso amarelo, esteja certo:

Ela está mentindo pra você


• Em uma entrevista de emprego, o entrevistado afirma que é o responsável, competente, extremamente cuidadoso, atencioso e fará de tudo para que a empresa cresça.
Ele está sendo um baita dum puxa-saco, é bem verdade.
Mas, como é comum em entrevista de empregos, as pessoas mentem com o propósito de enaltecer a si próprio e garantir uma boa imagem ao possível futuro chefe.
Enquanto fala, arqueia os ombros, desalinhando-os. Isso é o corpo gritando: MENTIRA! CONTRADIÇÃO!
Um gesto sutil, rápido e esclarecedor…

Ela está mentindo pra você

•  Quem mexeu no meu queijo? Foi você, Maria Claudete Suzanete 27? Ela responde: Eu não! Nesse momento, ela toca o pescoço e ainda é capaz de dizer: Não tenho a menor ideia de quem possa ter sido!
Se alguém faz isso seguidamente, demonstrando algum nervosismo, desconfie.
Ora, ora, ora…

Ela está mentindo pra você

Atente para as mãos de quem possivelmente “está” mentindo. Colocar as mãos juntas na frente do corpo, cruzar os braços enquanto fala, é uma estratégia simples e facilmente explicável: Instintivamente, ficamos em posição de defesa.
Neste caso, se interrogado sob pressão e uma atitude como as citadas ocorrerem, fique atento!

Ela está mentindo pra você? Muito provável que sim...

• 1) Aonde a senhora estava, dona Maria Ondina Jacinto Pinto? – Indaga o marido. Estava na casa das minhas amigas, amor… – Responde ela.
2) Amor, você me ama? – Pergunta o marido. Claro… Claro que sim, amor! Por que a pergunta? – Diz a esposa.
Em ambas as situações, num diálogo cara a cara, as esposas desviam o olhar enquanto respondem. Xiiiiiii… Caros maridos: Uma está insegura quanto ao sentimento e a outra… Bem… A outra pode ter amigas chamadas “Paulão Tripé” e “Carlos Brocador”.

Oh my God... She's lying to you!

Cobrir a boca enquanto fala é também um bom indicador de mentiras. Sim, é claro: Pode ser que a pessoa esteja com mau hálito e esteja com a mão na boca pra evitar comentários alheios maldosos.
Mãããããs… Não se engane: Se, enquanto tenta provar o acontecimento de algum fato, a pessoa direciona a mão à boca, cobrindo-a, é um sinal positivo para que se identifique como mentira.

Advinha? Sim, o dente dela tá podre.

Amor, você já me traiu? – Pergunta o homem apaixonado. Nunca, meu amor! […] Nunca! – Responde ela, um pouco tensa.
As pessoas quando são interrogadas sobre algo comprometedor ou que não deve ser dito, costumam engolir em seco ao responder à questão.
A garganta fica seca em reação ao esforço que o organismo faz pra mentir. (ver 1º de Abril – Dia do Palhaço)
Logo…

Nem pense que ela está mentindo, ok?!

Então, vamos recapitular os sinais da mentira:
– Sorriso amarelo;
– Ombros arqueados;
– Toques no pescoço;
– Mãos juntas na frente do corpo;
– Desvio do olhar;
– Boca coberta pela mão;
– Garganta seca.

Vale ressaltar que os sinais acima apresentados devem ser avaliados minuciosamente.
Não fiquem paranóicos e terminem seus relacionamentos caso tenha presenciado alguma situação como às que foram citadas.
Divirtam-se e testem  seus amigos!

Até o próximo 7. Digo… Até a próxima vista!
😀
.
.

KM ‘

%d blogueiros gostam disto: